Trabalhos de Isolamentos – Aplicação de Capoto (Parte 1)

Com a aproximação do Inverno, começamos a preparar-nos para o frio, e a preparar as nossas Casas para o frio.

Uma das soluções mais usuais hoje em dia, é a aplicação do Sistema de Capoto, e que nos garante um “cobertor” em volta da nossa casa.

Hoje há varias empresas a propor a aplicação de Capoto, mas há varios cuidados a ter, para não comprar “Gato por Lebre”.

 

1ª Preocupação: Espessura e Densidade das Placas

A Espessura das Placas de Esferovite, deverão ter mais de 3 cm de espessura, para Remodelações, e entre 5 e 6 cm para Obras Novas.

Menos de 3 cm, não são recomendados, devido ao facto, de as placas de esferovite se deformarem, e passarem a ganhar orelhas ou arrebitarem, ao fim de algum tempo.

Mais do que 6 cm de espessura, é um desperdicio de dinheiro, devido ao facto de as temperaturas minimas em Portugal não justificarem tal investimento.

 Algo a que devemos ter bastante atenção, é á densidade das Placas de esferovite, que para utilizações residenciais, é de 20kg de densidade, material com densidade inferior a esta, não é recomendado.

 

2º Preocupação: Inicio dos Trabalhos

Para iniciar os trabalhos, deve-se ter em atenção as tecnicas, e os procedimentos, porque esta fase irá influenciar o sucesso ou insucesso dos trabalhos.

Assim sendo, todos os trabalhos de Capoto devem iniciar com a fixação das Calhas de Arranque, que irão suportar as Placas de Esferovite, evitar que as mesmas fiquem desniveladas, e evitar que Roedores como Ratos, Toupeiras ou outros, furem as suas Placas e se entranhem…

 

3ª Preocupação: Fixação das Placas

A fixação das Placas de Esferovite, é um dos processos mais importantes, para a satisfação do Cliente, porque se as mesmas estiverem fixadas de maneira deficiente, ao fim de algum tempo irão ceder e despegar-se.

Portanto, para uma boa fixação, estas deverão ser coladas, com Cola especifica, e depois fixa á superficie através de Parafusos e Buchas especificas para Capoto, numa proporção de 8un por cada m2.

 

4ª Precupação: Rede e Massas

A aplicação da Rede de Capoto e das massas é muito importante, para o não surgimento, posterior de fissuras.

A rede a utilizar, deverá ser em Fibra de Vidro e não em Plastico, como é usual, para não romper.

A massa a utilizar para fixação da Rede, deverá ser especifica para o efeito, e não, como em muitos casos, a Cola de fixação das Placas.

Deverá proceder-se a uma 1ª aplicação de massa, depois a aplicação da Rede, e apenas depois de secar, deverá proceder-se a uma 2ª aplicação de massa, para regularizar os “favos de mel”, criados pela aplicação da Rede.

ATENÇÃO: Este processo costuma processar-se do seguinte modo incorrecto:

Aplicar a Massa, aplicar a Rede, e de seguida, sem deixar secar, com a Massa criada com os “favos de mel”, regularizar a superficie. Este metodo não é aconselhavel devido ao facto de a espessura de Massa ser reduzida.

 

Veja um Video demonstrativo:

 

About these ads

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s